Oração e canto na liturgia – 11ª Parte

Home / Evangelização / Oração e canto na liturgia – 11ª Parte

Oração e canto na liturgia – 11ª Parte

11º. Entre os textos de oração inseridos na Missa é bom escolher aqueles aos quais convém o canto. Certamente o “Glória a Deus” merece uma expressão cantada. Ele é ao mesmo tempo canto de louvor e invocação penitencial, com uma conclusão trinitária. Se o seu momento específico é na liturgia natalina, convém cantá-lo também nos domingos nos quais se quer conferir solenidade à Missa.

Como “regra da fé”, o Credo é um recitativo. O canto de tal fórmula será raro, e sustentado por um coro. Dado que com tal fórmula a assembleia professa a sua fé, não convém deixá-la silenciosa, escutando o canto do coro.

O “Pai nosso” é sempre oração dos fiéis e jamais o coro pode substituí-los. Sendo oração dita pelo Senhor, é conveniente recitá-la com ritmo calmo e coral. Quando se canta, que seja com melodia fácil propiciando a participação de todos.


O canto de algumas fórmulas de oração nem sempre é oportuno.


Últimos Artigos

Faça um comentário